Toxina botulínica para tratamento da paralisia facial

A toxina botulínica pode ser uma aliada para tratar a paralisia facial

A paralisia facial é a perda de movimentos da face, responsável por distúrbios psicológicos e prejuízo na qualidade de vida. Essa doença está associada a disfunção de um nervo que atua nos músculos do rosto, comprometendo o tônus muscular em repouso, as contrações voluntárias e involuntárias dos portadores e a expressão de emoções. Ela pode deixar sequela em 30% dos pacientes, mas a toxina botulínica, pode ser um tratamento eficaz para que o paciente não precise conviver com as sequelas.

As causas da paralisia facial são diversas e podem estar associadas a um acidente vascular cerebral, infecções e traumas, no entanto na maioria dos casos o fator que desencadeia a paralisia facial é desconhecido. O quadro pode ser temporário ou permanente e exige acompanhamento médico para evitar possíveis complicações. Com isso, os músculos faciais se tornam fracos e flácidos. Normalmente acontece apenas em um lado do rosto e pode acontecer de repente ou gradualmente durante anos e, dependendo da causa, pode durar pouco ou muito tempo.

A toxina botulínica tipo A é famosa pelo seu uso estético para corrigir marcas de expressão, rugas e deixar a pele com uma aparência mais jovem e bonita. No entanto, o uso dessa substância não se limita a beleza. A aplicação na paralisia facial facilita a contração da musculatura do lado onde o paciente sofreu a paralisia. Ao mesmo tempo, tenta dificultar a contração do outro lado, que acaba mexendo demais, para deixar o rosto mais harmônico.

Esse procedimento deve ser realizada por um médico dermatologista e o método é simples, rápido e não-invasivo. Ainda que os efeitos da toxina sejam temporários, mesmo após 180 dias da aplicação mais de 75% dos pacientes disseram estar satisfeitos ou muito satisfeitos com os resultados dessa terapia. Além disso, a aplicação da toxina nos pacientes com paralisia facial é considerada uma técnica segura.

O uso da toxina botulínica acarreta melhora da autoimagem e habilidade expressiva, gerando impacto social positivo e maior qualidade de vida para os pacientes submetidos ao tratamento e pode ser considerado um recurso indispensável e, até mesmo, o principal tratamento para os pacientes com paralisia facial.

Dra. Gabrielle Adames

Dermatologista

CRM:36153 RQE:31040

www.gabrielleadames.com.br

@gabrielleadamesdermato

Posts em destaque:
Categorias
Posts recentes:
Siga:
  • Instagram
  • Facebook

© 2017 desenvolvido por monvie. Gestão de Jorny.com.br com apoio de Unibest.

  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • WhatsApp-icone_01