Saúde íntima feminina: ácido hialurônico e clareamento

Seja por questão de saúde, de prazer sexual ou simplesmente por estética, cada vez mais mulheres têm pesquisado sobre o assunto e se submetido a procedimentos médicos na parte íntima. Com as mudanças de comportamento social, as mulheres passaram a buscar uma nova vida, novos parceiros com maior frequência após a separação.

 

Muito pode mudar: a vulva envelhece, perde o volume, os pelos pubianos ficam brancos e o canal vaginal se torna maior com perda da elasticidade principalmente em mulheres que passaram por um parto. Com isso, o mercado estético desenvolveu diversas técnicas. Queixas de pacientes tem relação com ressecamento da mucosa vaginal ou vergonha por causa do tamanho dos pequenos lábios - especialmente, quando eles são maiores que os grandes lábios e o ressecamento na menopausa. Para os casos que geram incômodo, estético ou funcional nas mulheres existem algumas opções de tratamentos.

 

Ácido hialurônico

Trata-se de uma substância que é aplicada na parte externa dos grandes lábios vaginais, para melhorar a aparência e a hidratação do tecido. A finalidade é estética e não é um procedimento definitivo.

O preenchimento com ácido hialurônico é usado em casos de hipertrofia anatômica pois em algumas mulheres, os pequenos lábios são mais protuberantes que os grandes.

As queixas são estéticas e funcionais. Na hora da penetração, na relação sexual, os pequenos lábios podem entrar no duto vaginal e causar desconforto. Além disso, podem causar fricção na peça íntima e machucar a pele. Os grandes lábios são preenchidos para encobrirem os pequenos e, assim, acabar ou minimizar o problema. De maneira geral, são usadas de duas a quatro ampolas. 

 

Clareamento Vaginal

Muitas mulheres reclamam do escurecimento da virilha, lábios e região perianal. Cientificamente, é chamado de hipercromia, que pode ser causado por envelhecimento natural, gravidez, infecções e até uso de roupas muito apertadas.

Pode ser feito com cremes, peelings químicos e a laser, dependendo da tonalidade da pele e do grau de escurecimento local. O mais comum delas é o peeling químico, que usa uma associação entre os ácidos retinóico, mandélico e glicólico para promover uma renovação da pele. Ou seja, as células velhas vão embora e as novas são estimuladas a surgir. O resultado pretendido é tornar a região com a pele mais hidratada e cor homogênea. São necessárias de 3 a 6 sessões, com 30 dias de intervalo.

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Siga:
Posts em destaque:

Dra. Gabrielle fala sobre o Dezembro Laranja na Record

December 8, 2019

1/10
Please reload

Posts recentes:
  • Instagram
  • Facebook
Please reload

Categorias

© 2017 desenvolvido por