A acne aumentou no confinamento? Saiba o que pode estar causando o problema

Dermatologistas explicam que hábitos mais comuns neste período podem acelerar o aparecimento de espinhas, mesmo em quem não costuma ter doenças de pele
 

Você notou sua pele diferente durante os dias de distanciamento social? Surgiram mais espinhas? Calma, é normal. Estamos vivendo uma pandemia e esses tempos de incerteza mudam nosso humor. Fatores como estresse, ansiedade e má alimentação afetam diretamente no nosso corpo, e, consequentemente, na nossa pele. 


Conversamos com as dermatologistas Gabrielle Adames e Clarissa Prati, que participa do perfil colaborativo e informativo @dermatalksbr, para listar cinco motivos que podem estar acelerando o desenvolvimento de acne no seu organismo neste período.

 

 

O estresse é sabidamente liberador de substâncias que nos preparam para fuga e luta, que são as catecolaminas, e a liberação de algumas delas estimula as glândulas sebáceas a produzir mais oleosidade
 

 

Lavar muito o rosto


Sim, estamos todas muito atentas com a higienização das mãos (e com razão!). Mas, cuidado ao repetir o processo no rosto, pois tem efeito rebote. 

De acordo com Gabrielle, o ideal é lavá-lo de duas a três vezes ao dia. Se a lavagem for excessiva, você pode irritar a pele e até estimular mecanicamente as glândulas sebáceas, que produzem o sebo, aumentando a oleosidade e as espinhas. 

Também evite lavar o rosto com água quente. Com a chegada do frio no Estado, esse hábito pode ser difícil de se perder - mas lembre-se que isso estimula a oleosidade da pele.

 

Estresse e ansiedade 


Sentir-se mais ansiosa e estressada com a quebra de rotina é normal. A incerteza com o futuro e a preocupação com a saúde da família também afetam nossa saúde emocional. E o organismo sente, literalmente, na pele. 

Gabrielle explica que esses fatores estimulam uma cascata inflamatória na nossa pele e geram mais produção de sebo e, consequentemente, de acne.

Clarissa ainda ressalta que o estresse é "sabidamente liberador de substâncias que nos preparam para fuga e luta", que são as catecolaminas, e a liberação de algumas delas estimula as glândulas sebáceas a produzir mais oleosidade.

 — Também saiu um estudo no ano passado que diz que um hormônio específico do estresse pode estimular a bactéria que é um dos pilares de desenvolvimento da acne a se multiplicar — afirma a médica.

O mais recomendado pelas especialistas para modular o estresse é a prática de atividades físicas. Mesmo em casa, existem diversas opções para mexer um pouco o corpo e aliviar a mente.

 

Pausa no skincare


A quebra de rotina pode nos fazer deixar de lado os cuidados com a pele, que devem ser diários e mantidos de acordo com a ordem dos produtos. Essa pausa no skincare acaba piorando todos os pilares de desenvolvimento da acne, causando mais lesões inflamatórias, aponta Clarissa.

— Mesmo em casa, devemos realizar a lavagem com um sabonete específico para o tipo de pele, seguido de um tônico de limpeza profunda e posteriormente de cremes com ácido para o controle da oleosidade. Para finalizar,  pode-se usar um protetor solar sem óleos — recomenda Gabrielle.

Para saber o tipo certo de produtos para você, é indispensável a consulta com um dermatologista. Por enquanto, se necessário, procure o recurso de telemedicina, inclusive para a correta orientação de tratamento da acne. 

 

Uso de máscara


Não, não iremos deixar de usar máscaras. Mas o uso delas pode, sim, ser um fator oclusivo na pele.

— As máscaras ocluem aquela região do rosto, alteram a barreira cutânea, propiciam a obstrução dos poros e isso também acaba por piorar a acne — explica Clarissa. 

Outro cuidado apontado pela médica é de que, eventualmente, podemos lavar as máscaras com sabões muito abrasivos, com medo de que elas retenham partículas virais. Essa lavagem, apesar de importante, acaba por deixar no tecido resíduos desses sabões e isso agride a pele, interferindo na barreira cutânea e também sendo um fator de piora das lesões. 

 

Má alimentação


Outro fator desencadeante da formação de espinhas é a ausência de uma alimentação saudável e equilibrada. Em situações de estresse, por vezes optamos por dietas ricas em carboidratos, o que origina um pico glicêmico e uma grande liberação de insulina no organismo, que tem um papel fundamental no desenvolvimento de lesões inflamatórias, afirma Clarissa.

— Alimentos gordurosos, com alto índices glicêmicos e derivados do leite comprovadamente aumentam a acne — reforça Gabrielle.

A médica lista alguns alimentos preventivos da acne. Os que contêm ômega-3, que é um poderoso anti-inflamatório, e está presente nas sardinhas e no salmão, são boas opções. Verduras e frutas também. É importante não deixar de beber bastante água - cerca de dois litros por dia.

 

 

Fonte: Gaúcha ZH

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Please reload

Siga:
Posts em destaque:

Dia das mães merece autoestima

May 1, 2020

1/10
Please reload

Posts recentes:
  • Instagram
  • Facebook
Please reload

Categorias

© 2017 desenvolvido por monvie. Gestão de Jorny.com.br com apoio de Unibest.

  • WhatsApp-icone_01